A voz do adepto leonino - "O Sporting está de volta"

‘Há uma luz no fundo do túnel’
Era uma vez um clube de seu nome Sporting.
Era conhecido como um dos grandes de Portugal.
Praticava um futebol a nível dos melhores.
Conquistava troféus que só os melhores conquistavam.
Até o dia em que tudo mudou.
Sorrisos viraram lágrimas.
Emoção virou frustração.
E o Orgulho de ser adepto deste clube, virou sinónimo de dor, mágoa, repulsa e desgosto.
Bons tempos, eram aqueles em que o estádio onde jogasse o (Grande) Sporting estava abarrotar pelas costuras de humanos com sede e ânsia de um vencer descomunal.
Humanos estes, de que se podia esperar um apoio absoluto de minuto a minuto.
Entoando cânticos de viva voz, deixando bem claro quem era o seu maior amor.
Sporting clube de Portugal. Golos traziam chama.
O suor, simbolizava a paixão intensa com que se disputava cada partida.
Era impossível ficar-se indiferente a tanta a alegria. O contágio era fácil de se efectuar.
Mas, uma vez contagiado dificilmente te verias livre desta crença.
A partir do momento, levarias contigo, no teu coração uma alma para além daquela com que nasceste. Uma alma verde e branca.
Em tempos, ser do Sporting era ser feliz, audaz, diferente, irreverente. Enfim, como quiserem. Mas era acima de tudo um desafio. Era um desafio a liberdade, ao querer e um desafio ao coração. 
E enquanto uns fazem das picardias e aldrabices o seu sustento para a vitória, o Sporting honestamente vai trilhando no caminho da humildade que o mesmo traçou.

Em Portugal, há que se ser especialmente talentoso para corromper.
Não é corrupto quem quer.
Hoje julgo poder dizer com orgulho que este Sporting está de volta!
O leão que ontem foi motivo de troça e de ataques mesquinhos, voltou a rugir. Quem ontem chorava hoje volta a sorrir com orgulho. Porque o Sporting é o nosso grande amor! 
Nós, adeptos deste grande clube somos movidos por uma paixão e um acreditar doentio.
Mas não ao ponto de matar ou esfaquear um adepto rival.
Ou mesmo, agredir um árbitro num fim-de-semana num centro comercial.
O curioso é que não são estes que vão para a dita caixa de segurança.
 Enfim, coisas do futebol.
Independentemente do que se possa dizer, o Sporting está de volta e tudo o resto é isso mesmo, resto.
E sendo o verde a cor da esperança, acredito que haverá uma luz no fundo túnel.
Carlos Pereira”

Um comentário:

Anônimo disse...

Sporting até Morrer !!!
bruxa do Norte!!! <3