A voz do adepto leonino - "Vale e Azevedo ou Vale e Azedo?"

“Olá, Sportinguista, eu sou um leitor assíduo do teu blog, devo dizer que acompanho-o o sempre e acho que tens feito um bom trabalho.
Continua e quanto as criticas, é como tudo, não se pode agradar a todos,  o espaço é teu e fazes nele o que bem entender e vai ver quem quer ou quem gosta o que é o meu caso.
Devo dizer que sou Sportinguista, tal como eu acredito que também sejas e uma vez que eu vi no teu blog que se podia enviar artigos que podias publicar, é neste sentido que te escrevo. Escrevo crónicas no site, 'lusofans', mas como eu sei que o teu espaço é um espaço muito visitado, sou uma das provas disso, estou a enviar-te esta minha crónica para, se quiseres, publicares.
É sobre as eleições do Sporting.
“O optimista vê em cada perigo uma oportunidade, o pessimista vê em cada oportunidade um perigo.” (W.Churchill)
Sporting vai às urnas. Para escolher um Presidente, porque não tem um e neste momento encontra-se a deriva e à mercê de todo tipo de ataques.
Sporting está em crise, como Portugal e o resto do mundo está.
E a esperança por parte dos sportinguistas é que a partir do dia 26 de Março voltem a ter motivos para sorrir, o que ultimamente tem sido penoso de alcançar.
Alegria e felicidade é algo que o Sporting já não trespassa a ninguém. É duro mas é a realidade.
Mas com o decorrer da campanha, as eleições baixaram a um nível ao qual o Sporting clube de Portugal não se encontra. Um nível baixo, primitivo e doentio.
Mas nada de novo nos dias que correm, onde o homem não olha a meio para atingir o fim. Nem que este fim seja, o fim de uma grande instituição como é o Sporting Clube de Portugal. Esta é uma realidade cada vez mais evidente.
Amigos, só os idiotas, transalpinos é que podem negar que o Sporting terá um fim trágico e qualquer opção que se possa tomar neste momento é adiar o inevitável.
Já muitas vezes o disse, sou do Sporting desde que me lembro, sofro e vibro com este clube como só eu sei.
É certo que ainda sou novo e talvez, a minha reduzida idade não permita falar de conquistas e momentos altos de glória deste Sporting masuma coisa é certa, se não forem tomadas as medidas certas, por mais promíscuas que sejam, este clube terá um fim trágico.
Eu sou ‘miúdo’, mas não idiota, vibro, sinto e respiro o Sporting mas não sou insensato. Ser adepto é ser apaixonado mas não se pode fazer disso um delírio febril e moribundo atropelando a capacidade racional em troca do desejo de voltar a gritar bem alto: Sporting campeão!
Certamente já perceberam onde quero chegar.
Pois bem, o Bruno de Carvalho apareceu que nem um salvador, qual menino Jesus.
Apareceu acenando dinheiro, 50 milhões de euros e os adeptos seguiram mais uma vez que nem zebras com cio.
Aqui se vê o poder que tem o dinheiro nos nossos dias, meus senhores, sim, são 50 milhões de euros, vindo de um fundo russo.
Finalmente havemos de declarar independência aos Bancos.
Podemos finalmente ser autónomos e poderemos finalmente mandar na nossa casa mas costuma-se dizer que, quem dá 50 tira 100.
Mas esqueçamos o fundo… Como um homem inteligente que acredito que seja, o Bruno Carvalho fez muito bem o trabalho de casa e isso consistiu em fazer bem o seu programa, nem que isso seja um fantoche mas criou e criou também um site onde mantém o seu programa online para quem queira ver.
Trouxe um discurso potente e carregado de esperança, os adeptos estão tristes e murcho, não será difícil cativa-los e Bruno de Carvalho sabe exactamente os terrenos que tem de pisar. Bruno de Carvalho passou de desconhecido a temido e vangloriado.
Isto tudo fez com que as outras candidaturas vissem nele um facto de perigo e desde logo, tornou-se num alvo a abater e o clima que veio a criar-se à volta deste candidato é assustador. Com outros candidatos, a recorrer, segundo o Bruno e a impressa, a ameaças e dimanações gratuitas com um único propósito, demove-lo da sua intenção de ser Presidente de Sporting Clube de Portugal.
É aqui que se vê o quão pífio são algumas figuras ligadas ao Sporting.
Figuras para quem o poder vale tudo.
Figuras que nem na Era primitiva, quando os homens usavam tanga e apenas uma parte do cérebro, têm lugar.
E eu sei que ode não parecer mas também sou dos que estão excitados com a possibilidade de Bruno Carvalho ser eleito presidente de Sporting e voltar a fazer dele um clube grande.
Mas não devemos nunca esquecer que, a ocasião faz o ladrão – entenda-se, não estou com isso a ofender ninguém mas convém, sempre, mas sempre, desconfiar do dito porque, não vá o dito dar o dito por não dito.
Esta é uma prática frequente no futebol.
Esta que é uma modalidade, que muito se assemelha a uma máfia.
Futebol é uma máfia que joga com sentimentos, paixões e distracções são alguns deles. E por mais que que queiramos hoje em dia ninguém é totalmente honesto e isento. Quem nunca prevaricou que atire a primeira pedra.
Eu não percebo nada de fundos, mas como já ouvi dizer e bem, o Sporting não está em condições de discriminar dinheiro. E como disse o Eduardo Barroso: ‘antes russo que Angolano.’ Vá se la saber porquê.
Se é dinheiro sujo para ser lavado em Alvalade que seja. Desde que não façam de Alvalade o epicentro da máfia, que seja.
Queremos ser campeões e já se percebeu que conversas de cortesia e atitudes de nobreza não trouxeram nada ao Sporting.
Chega do paternalismo insuportável e miserável.
Mas e para terminar ou muito me apraz ou o Bruno de Carvalho não será o próximo presidente do Sporting. Mas confiemos. Em quê, em quem, não sei, confiemos apenas.
E independentemente de quem ganhar no dia 26 de Março que ganhe o Sporting!
Carlos Pereira”

Um comentário:

Anônimo disse...

hahaha deves estar armado em Fernando Pessoa nao? cresce e aparece seu triste